Pelecanus

Turismo relacionado a Pablo Escobar, bênção ou maldição para a Colômbia?

Hacienda Napoles entrance

Atualizado em 25/01/2024

Caro Leitor,
Meu nome é Frank e eu dirijo uma agência de viagens em Bogotá, Colômbia. Divirta-se enquanto lê!

Pablo Escobar é um anjo ou é um demônio?

Se há um colombiano que não deixa ninguém indiferente, é o temível traficante Pablo Escobar. Durante anos, milhares de turistas viajaram para Medellín para aprender sobre os lugares mais icônicos que têm a ver com o temível traficante de drogas.

Este blog tem como objetivo deixar você saber quem foi Pablo Escobar, debater se o turismo gerado por este homem é uma coisa boa ou ruim e, finalmente, mostrar-lhe os lugares que tinham uma relação com o traficante.

Quem foi Pablo Escobar e o que ele fez?

Possivelmente (e infelizmente), o colombiano mais conhecido do mundo é Pablo Emilio Escobar Gaviria, que ainda é conhecido como o traficante mais poderoso que já existiu neste planeta.

Pablo Escobar nasceu no município de Rionegro, que está localizado a 1 hora de Medellín. Desde muito jovem ele começou no mundo do crime e sua mãe Hermilda Gaviria nunca o repreendeu, pois via com bons olhos a ambição que seu filho tinha, além disso Pablo sempre levava dinheiro para casa, então seu pai nunca viu um problema no que fazia.

Pouco a pouco, Pablo Escobar foi crescendo no mundo do crime, mais especificamente no mundo das drogas. Em 1974 ele construiu seu laboratório de drogas e fundou o Cartel de Medellín, a mais poderosa organização de tráfico de drogas de todos os tempos na Colômbia.

Escobar, aos 29 anos, já era milionário e, em 1982, aventurou-se na política, tornando-se representante da Câmara no Congresso colombiano. Durou apenas um ano e, durante esse período, o ministro da justiça Rodrigo Lara Bonilla, conhecido por sua feroz oposição às drogas, o acusou em várias ocasiões de ser traficante de drogas. Foi durante esse tempo que se conheceram as famosas declarações do traficante, que alegaram que seu dinheiro vinha de investimentos no campo da pecuária.

Em 1983, o jornal colombiano El Espectador publicou vários artigos que demonstravam laços de Escobar com o mundo das drogas. Como resultado, Pablo Escobar foi destituído da Câmara dos Deputados. Em retaliação, Escobar ordenou o assassinato de Rodrigo Lara Bonilla e Guillermo Cano, que era o diretor do El Espectador.

Pablo Escobar usou a famosa lei “Plata o Plomo” (Prata ou Chumbo), com a qual obrigava as pessoas a aceitarem seu suborno e, se recusassem, eram mortas. O traficante conseguiu controlar 80% do tráfico de drogas que entrava nos Estados Unidos.

Durante os anos 80 e 90, Escobar foi responsável por pelo menos 623 ataques terroristas, o assassinato de jornalistas como Diana Turbay e até mesmo a morte do candidato presidencial Luis Carlos Galan Sarmiento, que era um defensor da extradição de traficantes de drogas para os Estados Unidos.

Pablo Escobar foi um forte opositor da extradição para os Estados Unidos e foi através de ataques e assassinatos que ele conseguiu pressionar o governo a dizer não à extradição. Depois de conseguir isso, ele “se entregou” às autoridades, o que aconteceu em 1991.

Escobar se entregou com a condição de que ele fosse preso em uma “prisão que ele tinha construído”. Esta prisão era a famosa “Catedral” (da qual falaremos mais tarde), que estava cercada de luxos e confortos para o traficante e seus homens.

Em 1992, depois de assassinar membros de uma gangue rival na prisão,o governo decidiu levar Escobar para uma prisão de verdade. “El Patrón del mal” ou o Patrono do Mal soube do plano e escapou. 

O governo, sentindo-se humilhado, formou o famoso Bloco de Busca, que junto com membros da inteligência dos Estados Unidos e uma equipe paramilitar chamada Los Pepes (perseguido por Pablo Escobar), que eram financiados pelo Cartel de Cali (outra organização de tráfico de drogas da época), começaram a perseguir Pablo Escobar.

Eles finalmente o encontraram em 1993, em uma casa no bairro Los Olivos, em Medellín, e depois de um tiroteio ele foi abatido no telhado da casa. Embora os números sejam imprecisos, diz-se que Pablo Escobar pode ter sido ligado à morte de mais de 10.000 pessoas.

Por que Pablo Escobar é idolatrado?

Como você deve perceber, Pablo Escobar não era um santo, mas incrivelmente a imagem deste homem é admirada por muitos colombianos e estrangeiros.

Isso é porque Pablo é conhecido como um bom homem por centenas de pessoas. O traficante pretendia ser um Robin Hood e durante anos ajudou os mais necessitados. Ele ordenou a construção de parques, deu ajuda econômica aos necessitados e até construiu um bairro, com mais de 400 casas, o que ajudou os mais pobres. Esse bairro ainda existe e se chama “Pablo Escobar” (falaremos sobre esse lugar mais tarde). Isso fez com que alguns colombianos vissem Escobar como uma espécie de santo e visitassem seu túmulo em busca de favores.

Este dilema entre demônio e anjo tem despertado a admiração dos turistas que vêm visitar os lugares mais emblemáticos que tiveram uma relação com Escobar. É por esta razão que em Medellín começaram a acontecer os famosos “narcotours” onde os turistas são levados para conhecer diferentes lugares que foram importantes na vida de Pablo Escobar.

Prós e Contras do turismo relacionados a Pablo Escobar

Sem dúvida, o interesse tem sido gerado por Pablo Escobar trouxe mais coisas negativas, mas também há pontos positivos que queremos destacar. Alguns prós e contras do turismo relacionados a Pablo Escobar são:

Contras

Idealização de Pablo Escobar

Graças às famosas narconovelas e aos diferentes meios de comunicação, a imagem de Pablo Escobar foi vendida como se fosse a de um Robin Hood ou uma espécie de justiceiro.

Por exemplo, um dos atores mais famosos do mundo, Bryan Cranston, que interpretou Walter White na icônica série Breaking Bad, se referiu a Escobar como um homem que “inspirou muito medo e desconfiança, mas ao mesmo tempo fez coisas muito boas em seu país”.

Esta imagem e admiração levaram artistas como J Álvarez, quando visitou Medellín, a usar uma camiseta alusiva a Pablo Escobar, o que gerou críticas de várias pessoas. Outro caso foi quando o famoso rapper americano, Wiz Khalifa, levou presentes para o túmulo de Pablo Escobar, com o objetivo de homenageá-lo. Falaremos sobre isso mais tarde.

É por essa razão que alguns turistas não vêm visitar um homem que matou direta e indiretamente centenas de pessoas, mas sim um homem que desafiou o Estado e também foi gentil com os mais necessitados.

A situação de Escobar é rara, pois ele foi um personagem nefasto para a história colombiana, mas até hoje, ele ainda é respeitado e amado tanto por moradores locais quanto por estrangeiros.

É dada mais importância ao perpetrador do que às vítimas

O problema de promover este tipo de turismo é que dá voz a uma das pessoas que mais violência gerou na Colômbia. As pessoas querem saber como Escobar viveu, como ele morreu, como era seu estilo de vida, etc.

Esse interesse não é o mesmo com as vítimas. É por isso que os governos de Medellín tentaram conscientizar e ajudar a entender que Pablo Escobar era uma parte negativa da nossa história.

É por isso que em 2019 o Edifício Mónaco foi demolido, que foi um ícone do poder de Escobar durante os anos 80 (falaremos um pouco mais sobre este local mais tarde) e em seu lugar foi construído o Parque Comemorativo Inflexión, que foi feito para homenagear as vítimas da violência.

Ajuda a promover o estereótipo da Colômbia e as drogas

Não há nada que incomode mais um colombiano do que ser questionado sobre Pablo Escobar e drogas. Graças à infinidade de séries e produtos culturais que foram produzidos ao longo dos anos, tem sido gerado o estigma de que as pessoas deste país adoram drogas.

Que a grande referência da Colômbia não seja seus artistas ou cientistas é um problema, porque muitas pessoas degradam o colombiano e o relacionam com as drogas.

Pros

É uma lembrança eterna de nossa memória histórica

Nem todos os lugares relacionados a Pablo Escobar foram usados para elevar a figura do traficante. Há instituições como o Museu Casa de la Memoria (em Medellín), onde os depoimentos das vítimas e dos agressores foram coletados para mostrar uma visão geral do que aconteceu naquela época.

A violência na Colômbia não pode ser ignorada, e não podemos esquecer que aconteceu uma vez (e continua acontecendo). Ao contrário, é importante lembrar todas essas situações e ensinar às novas gerações as consequências da violência.

Até mesmo a icônica Hacienda Nápoles (da qual falaremos mais tarde), está fazendo um esforço para que as pessoas não visitem essa terra porque era de Pablo Escobar, mas sim para fazer um plano de diversão com amigos ou a família.

A própria Hacienda Nápoles criou um museu memorial para homenagear as vítimas. Esses espaços são importantes porque aqueles que sofreram a violência deveriam ter mais voz e impacto do que os perpetradores.

Gera turismo e pode provocar mais interesse na Colômbia

É verdade que o fato de milhares de turistas virem à Colômbia apenas por Pablo Escobar é contraproducente, pois ajuda a fomentar o estereótipo do colombiano e as drogas. Mas o mundo não é preto e branco e as pessoas que fazem isso também podem estar interessadas em outros aspectos do país, e no final do dia eles estão deixando dinheiro no país por todas as atividades turísticas que fazem.

Absolutamente todos os países têm aspectos negativos, mas também aspectos positivos. Quando as pessoas vêm e aprendem sobre o mar de violência que inundou a Colômbia, quer gostem ou não, elas também aprendem sobre outros aspectos.

Visitar a Colômbia ajuda a curar estereótipos, e é por isso que muitos turistas se apaixonam por estas terras e até se instalam aqui permanentemente. O famoso consultor político Roger Stone disse uma vez que todos os tipos de publicidade (incluindo as negativas) são úteis. O fato de haver pessoas interessadas no país pode nos ajudar a mudar a mentalidade de que a Colômbia é apenas sobre drogas.

Lugares relacionados a Pablo Escobar

Hacienda Nápoles


Site: https://haciendanapoles.com/
Horário: quarta a domingo das 9h às 17h

Se há um lugar que uma vez representou o poder e o dinheiro de Pablo Escobar foi a famosa Hacienda Nápoles. Localizada a cerca de 3 horas e 30 minutos de Medellín, toda esta terra é atualmente um dos parques temáticos mais importantes da América Latina.

História de Hacienda Nápoles

O temível traficante comprou, em 1978, um território equivalente a 3.000 hectares e fundou a Hacienda Nápoles. Este território originalmente contava com uma casa de luxo, aproximadamente 6 piscinas, um heliporto, uma praça de touros e 27 lagos artificiais.

Além de tudo isso, como curiosidade, Pablo Escobar na entrada de sua fazenda colocou um arco onde, em sua parte superior, estava localizada uma réplica do pequeno avião em que ele enviou drogas pela primeira vez para os Estados Unidos. Esta “atração” foi muito visitada pelos turistas e foi um ponto onde as pessoas tiravam muitas fotos, mas em 2019 foi removida por razões éticas.

Pablo Escobar era conhecido por ser um homem extravagante e, claro, sua propriedade principal não poderia escapar dos caprichos do traficante. Escobar ordenou trazer 1500 espécies de animais, incluindo cangurus, girafas, rinocerontes, elefantes e, claro, os famosos hipopótamos.

Muitos desses animais foram realocados, outros continuaram a viver nos territórios da fazenda e agora fazem parte do zoológico do parque.

Algumas espécies, como os hipopótamos, trouxeram dores de cabeça às autoridades colombianas, pois estes são considerados pragas por sua reprodução exponencial e tinham gerado danos ambientais a todo esse território.

Por que visitar a Hacienda Nápoles?

Esta fazenda, uma vez habitada pelos homens mais perigosos da Colômbia, atualmente não representa o crime, muito menos Escobar.

No início dos anos 2000, surgiu a ideia de criar um parque na fazenda que não tinha nada a ver com o tráfico de drogas. Pouco a pouco começaram a construir atrações até que o renomado Parque Temático Hacienda Nápoles se tornou um dos lugares mais icônicos da Colômbia.

Algumas das atrações do parque são:

Santuário da Vida Selvagem

Sem dúvida, a maior atração do Parque Temático Hacienda Nápoles são seus animais. Aqui você encontrará espécies típicas da savana africana como avestruzes, suricatos, zebras, crocodilos, os famosos hipopótamos e até elefantes.

Em Nápoles você encontrará 38 espécies de felinos, entre eles tigres e onças. Há um espaço chamado “Isla de los Micos” (Ilha dos Macacos), onde é possível ver diferentes primatas.

Atrações aquáticas

O Parque também se distingue por suas diferentes atrações, das quais seus 4 escorregadores se destacam, suas diferentes piscinas e também possuem três jacuzzis.

Uma atração bastante interessante são as chamadas Cataratas Victoria, onde há uma cachoeira de 20 metros que mede cerca de 100 metros de comprimento. Este ponto é ideal para relaxar enquanto se toma um banho.

Borboletário

É um espaço ideal para interagir com uma variedade de borboletas, onde os guias vão lhe ensinar sobre o ciclo de reprodução desses animais. O borboletário é um espaço digno para vir e relaxar. Lembre-se que, se você gosta de fotografia de insetos ou macro, este é um local interessante para visitar.

Aventura Jurássica

Se você é um amante dos dinossauros, esta atração é muito interessante. Neste espaço há réplicas em tamanho real de uma variedade de animais extintos, como os répteis gigantes acima mencionados e outras espécies, como o mamute.

Toda esta atração é acompanhada por áudios e pontos de informação onde você poderá aprender sobre o que era o mundo jurássico.

Museu Memorial

Como já mencionamos, o parque não quer subsistir graças à imagem de Pablo Escobar, pelo contrário, suas atrações buscam que os visitantes tenham outro tipo de experiência, como, por exemplo, se conectar com a natureza.

Apesar do exposto, os gestores do parque quiseram criar um espaço para homenagear as vítimas da violência, o que é o Museu Memorial. Existem diferentes exposições, por exemplo, você encontrará recortes, capas de mídia reconhecida, fotografias e cartazes, todos relacionados à época em que ocorreu a violência por tráfico de drogas (anos 80 e 90).

O objetivo do museu é que, através de todos esses objetos, a história da violência produzida por Escobar seja contada e que tudo isso sirva para ajudar a preservar a memória histórica.

Como chegar a Hacienda Nápoles?

A Hacienda Nápoles está localizada no município de Puerto Triunfo. Desde Medellín levará cerca de 3 horas e 30 minutos para chegar. Para chegar à Hacienda Nápoles você deve pegar a rota Medellín – Bogotá.

La Catedral

Localização: Envigado

Se há um edifício que tem envergonhado o governo colombiano, é La Catedral. Este prédio foi inaugurado em 1991 pelo próprio Pablo Escobar, com o objetivo de ser sua própria prisão.

Pablo Escobar odiava a ideia de ser extraditado para os Estados Unidos. Uma de suas frases mais conhecidas era: “Prefiro estar em um túmulo na Colômbia do que em uma cela de prisão nos Estados Unidos.”

É por isso que ele decidiu “render-se” com a condição de ficar na Catedral. Esta prisão tinha uma piscina, uma cachoeira natural, campos de futebol, salas de bilhar e até se diz que ali se realizaram orgias. O descaramento foi tal que até o goleiro da seleção colombiana na época, Rene Higuita, foi visitar Escobar em uma ocasião. O que gerou um escândalo no país.

Em 1992, Fernando Galeano e Gerardo Moncada, que trabalhavam para Escobar, o visitaram em La Catedral. O chefão os acusou de roubar dinheiro e matou os dois. Depois disso, o governo decidiu trasladar Escobar e seus homens para uma prisão de verdade, mas o traficante descobriu, então ele escapou derrubando um muro que era feito de gesso.

A prisão foi posteriormente fechada e várias pessoas invadiram ilegalmente para procurar objetos de valor.

Por que La Catedral gera interesse?

Atualmente, a Catedral representa uma das histórias mais embaraçosas do governo colombiano. Moradores e estrangeiros visitam esta prisão para saber como Escobar viveu e ouvir as histórias do que aconteceu lá.

Como chegar a La Catedral?

Você pode chegar a La Catedral desde Medellín. Nesta cidade você pode utilizar a linha A do metrô, que chega ao município de Itagüí. Uma vez lá você pode pegar um táxi, em 20 a 30 minutos você chegará em La Catedral.

Cemitério Jardines Montesacro

Localização: Itagüí

É curioso que um túmulo seja uma das atrações turísticas mais movimentadas tanto pelos moradores quanto pelos estrangeiros, mas este é o caso do lugar onde Pablo Escobar repousa.

O túmulo de Escobar está localizado no Cemitério Jardines Montesacro, no município de Itagüí. Apesar do fato de que o traficante morreu décadas atrás, sua figura continua a despertar grande misticismo e interesse nas pessoas.

Por que o túmulo de Escobar gera interesse?

Todos os anos milhares de pessoas visitam este túmulo (locais e turistas). Alguns colombianos, como já mencionamos, vão ao cemitério para pedir um favor a Escobar como se ele fosse um santo.

Eles têm tanto respeito pelo túmulo de Escobar que costumam trazer flores para ele. Em 2018, no 25º aniversário da morte do traficante, pessoas desconhecidas decoraram o local de descanso deste homem com uma infinidade de ornamentos florais de todas as cores.

Visitar este túmulo não é uma ação exclusiva dos moradores locais, anualmente turistas de todo o mundo visitam este lugar, pois muitos dos chamados narcotours têm este cemitério como um de seus destinos.

Aqui os turistas podem ver como acabou um dos homens mais poderosos do planeta. Durante a visita, os guias geralmente comentam como foram os últimos dias de Escobar.

É tanto o misticismo gerado por Pablo Escobar que várias celebridades visitaram o túmulo para homenagear o traficante. Um exemplo disso foi o famoso rapper americano, Wiz Khalifa, que deixou flores e maconha em seu túmulo.

Isso foi rejeitado pelo então prefeito de Medellín, Federico Gutiérrez, que mencionou: Aquele malandro em vez de ter trazido flores para Pablo Escobar deveria ter trazido flores para as vítimas de violência nesta cidade e deveria oferecer um pedido de desculpas a esta cidade. Não é bem-vindo aqui.

O acima exposto denota a complexidade da situação, vários governos de Medellín tentam erradicar o interesse em Escobar, mas o “narcoturismo” continua sendo uma das maiores atrações de Medellín.

Como chegar ao Cemitério Jardines Montesacro?

Você pode chegar lá usando o transporte público de Medellín. Nesta cidade você pode utilizar a linha A do metrô, que chega ao município de Itagüí. Uma vez lá você pode pegar um táxi, em 10 a 15 minutos vai chegar ao cemitério.

Se você tem um carro, desde Medellín levará apenas cerca de 30 a 40 minutos para chegar ao município de Itagüí. Deve-se notar também que como o túmulo é um dos destinos de muitos tours, então, se você contratar um, eles vão levá-lo até o cemitério.

Bairro Pablo Escobar

Cra. 26ef #37-12 (Medellín)

Como mencionamos, Pablo Escobar tinha um complexo de Robin Hood e apesar de ser um assassino e um dos piores males que a Colômbia já tinha experimentado, muitas pessoas, a quem o traficante ajudou, lembram-se dele como uma espécie de herói.

Escobar entregou diferentes construções e instalações que beneficiaram muitas pessoas humildes, mas sem dúvida o que mais chama a atenção é o Bairro Pablo Escobar.

Por que o Bairro Pablo Escobar gera interesse?

Este lugar certamente faz parte de um dos poucos legados positivos deixados por Pablo Escobar. Quando você anda por este bairro pode encontrar uma infinidade de paredes pintadas que fazem alusão ao falecido traficante de drogas.

Algumas das pessoas que vivem lá idolatram Escobar e o defendem contra qualquer acusação ou insulto que o falecido Patrono do Mal possa receber.

A história deste bairro remonta a quando Escobar estava trabalhando em sua campanha política (anos 80). Na época, ele conheceu várias pessoas que viviam em condições precárias, quase em lixões, então ele decidiu ajudá-las.

Escobar criou um bairro com mais de 400 casas que beneficiou muitas pessoas. Atualmente (2021), este local é popularmente conhecido como Bairro Pablo Escobar e tem mais de 5.000 casas e 16.000 habitantes.

Após a morte de Escobar, este bairro passou por várias estigmatizações, os prefeitos não quiseram lhe dar apoio financeiro, já que se argumentava que era um legado de Escobar. No entanto, neste ano (2021), o Estado tem dado investimentos sociais que buscam melhorar a qualidade de vida das pessoas que ali vivem.

Notas:

  • Muitas pessoas que vivem neste bairro respeitam Escobar demais. Independentemente da sua opinião sobre o traficante de drogas, é importante que respeite as crenças das pessoas.
  • No bairro há um pouco de insegurança, se você quiser visitá-lo é melhor contratar um tour.

Como chegar ao Bairro Pablo Escobar?

Você pode usar o transporte público para chegar ao Bairro Pablo Escobar. As linhas A e B do metrô passam perto do local. Você também pode usar o ônibus, os serviços C6-004, C6-007 e C6-010B passam perto do bairro.

Casa onde Escobar morreu

Cr 79B #45D-94

Ao contrário do que se pode pensar, Pablo Escobar não morreu em uma casa luxuosa com muitos privilégios, mas pelo contrário em uma humilde morada protegida apenas por um tenente.

Após a fuga de La Catedral em 1992, o governo colombiano fundou o chamado “Bloco de Busca”, que era um grupo que tinha a missão de capturar ou assassinar Escobar, além do acima também foi a inteligência dos Estados Unidos e seus inimigos que fundaram a organização acima mencionada chamada Pepes.

Escobar não podia mais permanecer em suas propriedades luxuosas e teve que se esconder. Em 1993, ele se mudou temporariamente para esta casa, onde ficaria por 15 dias.

Escondido e com medo, apenas com a proteção de um guarda conhecido com o apodo de “El Limón”, em 2 de dezembro de 1993, as forças especiais foram capazes de rastrear uma chamada de 5 minutos que o traficante tinha com seu filho.

As autoridades chegaram à casa, conseguiram abater “El Limón” e, embora Escobar tentasse fugir pelos telhados, eles finalmente conseguiram abatê-lo, acabando com a era do terror de Pablo Escobar.

Como curiosidade, nunca foi claramente determinado quem foi a pessoa que assassinou Pablo Escobar, há muitos mitos e há até aqueles que acreditam que o traficante cometeu suicídio após sua frase agora mítica: “Eu preferiria estar em um túmulo na Colômbia do que em uma cela de prisão nos Estados Unidos”.

Por que a casa onde Pablo Escobar morreu gera interesse?

Após a morte de Escobar, a casa foi fechada pelo Ministério Público e permaneceu abandonada por 15 anos. Pessoas carentes, viciados em drogas e criminosos entraram ilegalmente para tentar encontrar enseadas com dinheiro ou algum objeto de valor. Em 2008, a casa foi comprada e se tornou uma escola de espanhol e, embora geralmente usem o nome de Escobar para atrair o turismo, não é o principal objetivo do local.

Apesar do acima, esta casa continua sendo um destino comum em tours relacionados a Pablo Escobar. Isto porque quer você goste ou não, este lugar se tornou um ícone da cultura popular, até mesmo artistas renomados como Fernando Botero fizeram pinturas do momento em que o traficante morreu.

Os turistas vêm a esta casa procurando saber onde foi o lugar onde a lenda de Pablo Escobar chegou ao fim.

Como chegar na casa onde Pablo Escobar foi morto?

A casa onde Pablo Escobar foi morto está localizada no centro de Medellín, no bairro de Los Olivos, você pode chegar lá usando o transporte público. Os ônibus 302 e 202 passam perto deste setor.

Parque Memorial Inflexión

Cr 45 #15 Sur-44

Você pode a priori pensar que este parque não tem relação com Pablo Escobar, mas a verdade é que em todo este terreno estava localizado o icônico Edifício Mónaco, que era um símbolo do falecido traficante. O edifício Mónaco era considerado o bunker de Pablo Escobar. Neste prédio, o Patrono do Mal tinha sua coleção de carros, uma infinidade de quartos secretos e lugares especiais para esconder suas enseadas de dinheiro.

Desde 1986, o Mónaco foi o palácio de Pablo Escobar e sua família, mas em 13 de janeiro de 1988, a paz do chefão acabaria. O Cartel de Cali ordenou a colocação do que é considerado o primeiro carro-bomba na Colômbia (embora isto seja falso, foi o mais famoso, mas o primeiro ocorreu em 1981 em Santa Marta e não tinha ligação com o tráfico de drogas) destruindo parte do prédio e deixando 10 feridos e 3 mortos.

O ataque quase deixou a filha de Escobar surda e, a partir daí, a guerra pelas drogas se intensificou. Depois daquele fatídico dia, o prédio ficou nas mãos do Conselho Nacional de Narcóticos e depois passou para outros proprietários, mas o dano já estava feito, este lugar se tornou um ícone na narcocultura. Os moradores e estrangeiros vieram tirar fotos no prédio. Até celebridades como o já citado Wiz Khalifa tiraram uma foto neste macabro lugar.

Como já mencionamos, os diferentes prefeitos tentaram eliminar o interesse em Pablo Escobar, por isso, em 2019, foi decidido demolir o emblemático Edifício Mónaco e em seu lugar foi construído o Parque Memorial Inflexión, que visa homenagear as vítimas de violência.

Por que visitar o Parque Memorial Inflexión?

Este parque não é mais um símbolo dos criminosos, mas das vítimas. Ao longo deste espaço há placas e cartazes comemorando todos os civis e policiais que morreram pelo tráfico de drogas.

É um parque que convida você a descansar e refletir. Além de ser um ponto onde você pode desmistificar Pablo Escobar, pois você sempre tem que lembrar que o que ele representou foi dos tempos mais sombrios da Colômbia.

Como chegar ao Parque Memorial Inflexión?

Para chegar a este parque você pode usar o transporte público de Medellín. Pegue a linha B do metrô e desça na estação de San Javier. Depois, você terá que caminhar cerca de 15 minutos até o seu destino.

Museu Casa da Memória

Cl. 51 #36-66
Site: https://www.museocasadelamemoria.gov.co/
Horário: terça a sexta das 9h às 18h e finais de semana das 10h às 16h

Outro dos espaços onde você pode aprender um pouco mais sobre a violência que atingiu Medellín, na época de Pablo Escobar, é o Museu Casa de la Memória, que conta com diversas exposições que falam sobre os eventos violentos do país.

Medellín 70, 80, 90

A exposição que fala sobre a violência produzida por Escobar e os cartéis de drogas é chamada de “Medellín 70, 80, 90, A Cidade Fala”. Aqui através de uma linha do tempo, fotografias e depoimentos das vítimas, perpetradores e terceiros que testemunharam a violência, busca-se que você aprenda sobre tudo o que a cidade tinha que viver naquela época.

Esta exposição não é um pedido de desculpas pelo que Pablo Escobar fez, mas é um meio pelo qual busca-se preservar a memória histórica e proteger a história das vítimas da violência.

Como chegar ao Museu Casa da Memória?

Para chegar ao Museu Casa da Memória você pode usar o transporte público. Você pode pegar as linhas A ou B do metrô e descer na estação de San Antonio, de lá você deve pegar o bonde até a estação Bicentenario, depois você terá que andar cerca de dois quarteirões e vai chegar ao seu destino.

Tours relacionadas com Pablo Escobar

Algumas empresas que oferecem tours que você pode fazer em Medellín e tem a ver com Pablo Escobar são:

Medellín Trip Colômbia

Site: https://medellintripcolombia.co/escobar-tour/
Preço: 30 USD por pessoa
Ponto de partida: Medellín
Duração: 4 horas

Um tour ideal que levará apenas algumas horas é o oferecido por Medellín Trip Colombia. Neste tour, que é dado tanto em inglês quanto em espanhol, você será levado por:

  • O Parque Inflexión
  • O túmulo de Escobar
  • Bairro Pablo Escobar
  • Casa onde Escobar morreu
  • Como atração opcional você pode visitar a Casa da Memória

Notas:

  • As crianças menores de 4 anos não pagam pelo tour
  • Não inclui alimentação
  • Para agendar o trajeto você deve falar com eles, com antecedência, você encontrará o número no site.
  • Para começar o tour eles vão buscá-lo no lugar onde você está hospedado

Pablo Escobar Tours

Site: https://pabloescobartour.co/

Esta empresa oferece diferentes planos, mínimo de 1 dia e máximo de 5 dias. Em que eles vão levá-lo através dos lugares mais icônicos relacionados a Escobar. Dois de seus planos mais interessantes são:

Tour full day
Preço: 140 USD por pessoa
Ponto de partida: Medellín

Este é um tour particular que você deve reservar com pelo menos 2 dias de antecedência e vão levá-lo pelos seguintes lugares:

  • La Catedral
  • A casa onde Pablo Escobar morreu
  • O túmulo de Escobar
  • O Parque Inflexión

Tour premium 5 dias
Preço: 800 USD por pessoa
Ponto de partida: Bogotá

Este tour é interessante porque permite que você visite partes representativas de Bogotá e Medellín (que não têm nada a ver com Escobar), enquanto os complementa com locais icônicos relacionados ao traficante de drogas.

Em Bogotá você estará apenas um dia e eles o levarão ao Palácio da Justiça, no centro histórico da capital (La Candelaria), para contar a história de quando Pablo Escobar se tornou representante da Câmara. Enquanto estiver em Bogotá, eles o levarão para conhecer outros locais icônicos de La Candelaria, como o Museu da Polícia.

Nos outros quatro dias você estará em Medellín, visitando lugares icônicos que têm relação com Pablo Escobar, tais como:

  • A Hacienda Nápoles
  • La Catedral
  • A casa onde Pablo Escobar morreu
  • O túmulo de Escobar
  • O Parque Inflexión

Você também terá a oportunidade de conhecer um ex-membro anônimo do Cartel de Medellín. No dia 5 eles vão levá-lo através de locais icônicos da cidade, que não têm nada a ver com Escobar. Você pode consultá-lo em seu site.

Notas:

  • Tanto em Bogotá quanto em Medellín estão incluídos o alojamento e a alimentação. 
  • No caso da Hacienda Nápoles, tudo está incluído exceto o mundo jurássico e os escorregadores, se você estiver interessado terá que pagar separadamente.

 Caro leitor
Gostou do nosso conteúdo? Convidamos você a compartilhá-lo e espalhar a mensagem de que a Colômbia é um dos países mais bonitos do mundo.

Search

About Author

Frank

Frank

Olá, eu sou Frank Spitzer, o fundador e o coração por trás da Pelecanus, uma operadora de turismo especializada em viagens na Colômbia. Meu percurso em viagens é amplo — já viajei para mais de 60 países, absorvendo culturas, experiências e histórias. Desde 2017, tenho usado essa riqueza global de experiência para criar experiências de viagem inesquecíveis na Colômbia.Sou reconhecido como uma das principais autoridades em turismo colombiano e tenho uma profunda paixão por compartilhar esse belo país com o mundo. Você pode ver um pouco das minhas aventuras de viagem e percepções sobre a Colômbia no meu canal do YouTube. Também sou ativo em plataformas de mídias sociais, como TikTok, Facebook, Instagram e Pinterest, onde compartilho a cultura vibrante e as paisagens deslumbrantes da Colômbia.Para fazer contatos profissionais, fique à vontade para se conectar comigo no LinkedIn. Junte-se a mim nesta incrível jornada e vamos explorar as maravilhas da Colômbia juntos!

youtube Facebook Instagram Pinterest Tiktok