Ritmos, Canções e Danças Colombianas que Você deve Conhecer

Swiss guy sited nest to Diomedes Diaz sculpture in Valledupar Colombia

Caro Leitor 

Meu nome é Frank e eu dirijo uma agência de viagens em Bogotá, Colômbia. Divirta-se enquanto lê!

Você já ouviu o top global do Spotify e já se deparou com artistas como Karol G e Carlos Vives ou talvez já tenha ouvido músicas como “Mi Gente” ou “Cali Pachanguero“? Se isto não aconteceu com você nem uma vez, você certamente já viu o Super Bowl. Neste famoso evento Shakira se apresentou e dançou com um grupo de bailarinos a um ritmo muito peculiar chamado champeta. 

Se você definitivamente não sabe do que estou falando, junte-se a mim nesta viagem de ritmos e sabores muito colombianos, temos uma playlist projetada especialmente para você.

A diversidade musical colombiana

O multiculturalismo colombiano é fascinante, em um único país você pode encontrar diferentes ritmos e danças típicas, este é o resultado da localização do país e das influências de outras culturas na época da conquista, na América do Sul.

Atualmente, a Colômbia é uma república organizada dividida em 32 departamentos, agrupados em 6 regiões naturais, que são: Região Insular, Região Amazônica, Região do Caribe, Região Andina, Região do Pacífico e Região Orinoquía.

As regiões são classificadas de acordo com características específicas tais como: o relevo, a economia, a população, o clima, as semelhanças de comportamento, entre outras. Em cada uma delas encontramos música extraordinária, ritmos únicos e danças típicas, que mostram a olho nu as misturas culturais.

Gêneros musicais com maior reconhecimento mundial

Ladies dancing cumbia in the street
NatalyG2, CC BY-SA 4.0 <https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0>, via Wikimedia Commons

A música colombiana nasceu como resultado da mistura cultural influenciada por espanhóis, europeus, africanos e indígenas, que habitaram o país há cerca de 200 anos. Graças a essas misturas, hoje podemos denominar os seguintes gêneros como música nacional típica colombiana:

Bambuco

O Bambuco é desde o século XX um gênero musical tradicional originário dos Andes colombianos. Para algumas pessoas, é um gênero melhor do que o joropo e a cumbia, porque compartilha história com suas terras. É executado com instrumentos de corda e percussão, tais como: guitarra, triplo, bandola e canto (é tradicionalmente um dueto com duas vozes).

Cumbia

A cumbia desde o século XX é um gênero musical tradicional do Caribe colombiano. Surge de um processo de mistura cultural, onde elementos africanos como os tambores, elementos indígenas como a flauta Millo e elementos espanhóis como a lírica (canções e coplas) se tornam um só. Assim, oferece uma melodia única no mundo, que conta uma história ao ritmo de seus tambores e ao ritmo daqueles que através da dança expressam harmonia, sorrisos e muita cultura.

A cumbia tem sido pioneira e base de muitos gêneros musicais modernos, por exemplo, a cantora Shakira a usou em diferentes shows ao vivo, J Balvin a usou como base de algumas faixas musicais e o cantor Carlos Vives cantou ao vivo este gênero musical.

Vallenato

O vallenato, catalogado como um bem intangível e cultural da humanidade afirmado pela ONU, é um dos ritmos mais representativos da Colômbia em todo o mundo. 

Desde o século XIX tem sido um gênero tradicional originário do Caribe colombiano. Este é interpretado com apenas três instrumentos: a caixa, a guacharaca (ambas de percussão), que definem o ritmo, e o acordeom (de origem europeia) com o qual a melodia é interpretada, além do cantor. Vale ressaltar, acima de tudo, o sentimento que está explícito nas letras de suas canções.

O vallenato é uma das representações culturais mais importantes, pois é um ritmo endêmico que dá identidade em qualquer parte do mundo onde é escutado. É um ritmo tão diversificado que pode ser perfeitamente adaptado a qualquer estado de ânimo.

Salsa

Na Colômbia também temos salsa e muito sabor! No entanto, este não é um gênero musical originário do país. Mas hoje é um símbolo de identidade para nós, já que temos grandes expoentes do gênero como o Grupo Niche, que tem sido catalogado como uma lenda mundial do gênero.  

Sem dúvida este ritmo tem uma grande influência em nossa cultura e especialmente se você chegar na capital mundial da salsa, a salsa da cidade de Cali, é reconhecida por seu complexo de dança no nível continental. É por isso que está no caminho para ser reconhecida como patrimônio cultural porque, como a canção diz: “Cali es Cali señores, lo demás es loma”(Cali é Cali senhores, o resto é colina). E “mira ve, si vienes a Colombia y no bailas salsa, no llegas al cielo”, (olhe, se você vem para a Colômbia e não dança salsa, você não chega ao céu).

Champeta

É um ritmo contemporâneo originário da Colômbia que nasceu na região caribenha há cerca de 46 anos exatamente em Cartagena de Indias e é o resultado da mistura de ritmos musicais africanos, indígenas e afro-colombianos, o que nos deu como resultado um novo som e gênero musical.

A champeta é um ritmo muito alegre, com canções que refletem a cultura caribenha, por sua vez com danças muito modernas. Como dizem lá fora: “para gerar puro gozo e alegria para a alma dançante, essa é a champeta”.

Reggaeton

A Colômbia é chamada de segunda casa do reggaeton. Em 2003, “El Latigazo” de Dady Yankee foi a primeira música a ser tocada na rádio colombiana. E o que se pensava ser a canção do momento, foi uma surpresa para os jovens do novo milênio. Fez do reggaeton o gênero que rondava o país e um grande exponencial do gênero diante do mundo, marcando a tendência da música urbana.

Há 18 anos, este ritmo entrou em nosso país para ficar e transformar muitos dos jovens colombianos em expoentes do gênero mundial e no topo da indústria, como J Balvin, Karol G, Maluma, Piso 21, entre outros artistas, que ganharam prêmios reconhecidos como os GRAMMYs.

Artistas feitos na Colômbia

Juanes playing the guitar in a concert
LivePict.com, CC BY-SA 3.0 <https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0>, via Wikimedia Commons

Como já mencionei antes, a Colômbia é um país multicultural e por esta grande peculiaridade vimos o nascimento de grandes artistas de diferentes gêneros musicais. Graças à riqueza de cada região do país, grandes sons e ritmos muito marcantes surgiram que conseguiram cativar os ouvidos do público nacional e internacional. É assim que nossos cantores conseguiram se posicionar e se consolidar na indústria da música, estabelecendo uma alta referência em nosso país e batendo recordes em todo o mundo.

Alguns de nossos artistas musicais mais reconhecidos são:

  • Shakira e seu hit mundial “Waka, Waka” – uma canção escolhida para a Copa do Mundo na África do Sul e que foi um sucesso de classe mundial.
  • Juanes e seu álbum “P.A.R.C.E”, um trabalho musical no qual ele coletou vários elementos da cultura da Antioquia colombiana e foi nomeado nos prêmios Billboard como “A estrela da década”.
  • Carlos Vives e sua música imperdível “La bicicleta” que, juntamente com Shakira, alcançaram o número #1 no Billboard Latin Airplay e foi a música mais ouvida nos Estados Unidos e Na América Latina.
  • José Alvaro Osorio, mais conhecido como J Balvin no mundo, é um artista de classe mundial e tem hits musicais como “Mi gente “ e “Ritmo”. Ele também fez colaborações globais com artistas como Bad Bunny, Daddy Yankee, Dua Lipa, entre outros, sendo o artista #6 mais escutado do mundo.

E embora haja muitos artistas para citar, você os encontrará mais tarde em nossa lista de reprodução. Artistas que com sua linguagem musical continuam a exaltar o nome do país, fazendo fusões musicais entre gêneros e transformando-os em sucessos de classe mundial.

Sinta o ritmo e dance as danças colombianas

Two couples dancing joropo in the stage
Luigino Bracci, CC BY 2.0, via Flickr

A dança na Colômbia é uma linguagem que é falada com o corpo, é uma expressão cultural e artística que permite que milhares de pessoas em todo o território se comuniquem com outras culturas. A dança expressa sentimentos, opiniões, tragédias, histórias e eventos que ocorreram em diferentes partes do país ao longo do tempo e que não são perdidos ou esquecidos.

No caso da Colômbia, pode-se dizer que cada região e cada comunidade construíram uma maneira particular de dançar. Há tantas danças tradicionais neste país, que, sem dúvida, revelam as diferenças entre cada uma das culturas regionais do país.

Na Região Amazônica temos o:

Pasillo

É considerado a dança nacional e existem dois tipos:

Fiestero 

É instrumental, é representado em festas e casamentos, ainda mantém sua constante volta circular, a posição original de segurar o casal, mas incorpora outras nuances crioulas, como o movimento de destaque dos ombros e da cabeça.

A mulher usa um terno de somente uma peça, em um tom muito marcante, às vezes usa alpargatas. O homem usa alpargatas, calças escuras, um colete clássico, uma camisa elegante com um lenço vermelho e chapéu.

De salón 

Pode ser vocal ou instrumental, é realizado em serenatas. As senhoras de classe alta usam ternos finos com tecidos de veludo ou tafetá, em tons escuros, ajustados na cintura e botas de tornozelo em seus pés. O homem usa terno importado em linho e outros tecidos. Calças compridas, jaqueta de estilo clássico, camisa de gola inglesa, botas de couro e chapéu.

Na Região Insular está o

Calypso

Esta dança é representativa da ilha de San Andrés e Providencia, é uma dança tradicional da ilha que veio à região pela época da escravidão africana ao nosso país.

É um ritmo tranquilo que é representado em festividades ou festivais e tradicionalmente em casamentos; os casais podem executá-lo livremente e separadamente, mas com movimentos fortes do quadril.

Na Região do Caribe uma dança muito representativa é:

O Mapalé

Esta dança de influências africanas é realizada como um casal. O homem faz demonstrações enquanto a mulher se move eroticamente. Os passos são curtos, o ritmo é movido e todos batem as palmas.

Nesta dança, os homens usam calças com boleros nas extremidades e uma blusa de amarrar com boleros nas mangas. A mulher veste uma saia em boleros com as pernas expostas e uma blusa de amarração com boleros nas mangas.

A dança tradicional da Região Andina é:

O Bambuco

É uma dança muito importante para o setor camponês e consiste no flerte entre um homem e uma mulher. É outra representação em casal. Eles se movem com as mãos na cintura e brincam com um elemento importante: o lenço.

Aqui a mulher veste uma saia de tornozelo larga adornada com anéis, rendas e lantejoulas, e uma blusa com um pescoço de bandeja adornada com flores. O homem usa uma calça escura, camisa branca de manga comprida adornada com fitas, um lenço e chapéu “jipi japa”.

Na Região do Pacífico você encontrará:

O Currulao

É a dança mais importante dos afro-colombianos nesta área. É representado em casal, é dançado de forma circular e linear desenhando oitos. É uma espécie de namoro no qual o homem tenta fazer com que a mulher se apaixone. Nesta dança, as mulheres usam uma longa saia colorida, um lenço e uma camisa com franjas, enquanto o homem veste-se de branco.

E finalmente, na Região Orinoquía temos:

O Joropo

Esta dança llanera também é popular na Venezuela. Se dança em casal. O corpo permanece quieto, mas os pés fazem um batimento rápido do calcanhar. O homem segura as mãos da mulher e faz os movimentos, enquanto a mulher o imita.

Aqui o homem usa calças brancas, uma camisa de manga comprida ou “liki liki” e um chapéu “llanero”. A mulher usa uma saia florida curta, uma blusa branca ou florida com um pescoço de bandeja sem mangas e ornamentos florais para a cabeça.

Músicas muito colombianas (Playlist)

Não há colombiano que não tenha dançado ou cantado em algum momento de sua vida estas canções, muitas das melodias a seguir identificam várias das regiões do território nacional e representam um legado cultural inestimável. Por essa razão, nós lhe daremos uma lista de reprodução do folclore colombiano:

“Colômbia Terra Querida” – Cumbia de Lucho Bermudez

Esta canção desperta um verdadeiro sentimento patriótico, uma vez que suas letras mencionam características do povo colombiano (fé e alegria). Está cheio de frases memoráveis que incluem toda a poesia desta terra.

“Pueblito viejo” – Bambuco de José Alejandro Morales

Esta canção foi composta por José para o Socorro (em Santander), e imediatamente se tornou um hino para todas as vilas antigas de nossa terra natal.

“El sanjuanero” – Joropo de Sofia Gaitán de Reyes e Anselmo Durán

Este joropo se tornou a tradicional canção do Reinado de Bambuco. “É baseado em fatos e situações de nossa vida comum”, disse Sofia. Lembremos que esta música descreve o entusiasmo e alegria que se vive nas festividades da região.

“La gota fría” – Vallenato de Carlos Vives (Versão)

Esta canção narra a rivalidade musical entre Emiliano Zuleta Baquero e Lorenzo Miguel Morales, dois grandes expoentes do folclore vallenato. A célebre canção de Emiliano Zuleta já tem mais de 80 anos e assumiu importância mundial com a performance de Carlos Vives.

“La casa en el aire” – Vallenato de Rafael Escalona 

La casa en el ire (a casa no ar) é uma composição em que o compositor, na qual o compositor, na forma de uma canção, captou o medo de mais de um pai, preocupado com o futuro amoroso de sua filha.

“Mi gente” – Reggaeton de J Balvin

A mistura deste reggaeton com sons caribenhos, onde o artista antioqueño afirma que sua música não tem fronteiras, gêneros ou etnias. E como diz sua canção: “Todo o meu povo se move, olha o ritmo como nos têm, eu faço música que nos diverte, o mundo nos ama” foi o hit mais ouvido do mundo em 2019.

A seguir encontrará uma playlist muito colombiana.

Caro leitor

Gostou do nosso conteúdo? Convidamos você a compartilhá-lo e espalhar a mensagem de que a Colômbia é um dos países mais bonitos do mundo.

Posts relacionados

Em nosso Blog você encontrará informações sobre nossas experiências passadas, assim como dicas úteis para planejar sua viagem à Colômbia.